Trajetória de conquistas

SOBRE O CLUBE

A Associação de Caça e Pesca Alto Petrópolis foi fundada na noite de 2 de maio de 1968, na sede do Bonsucesso Futebol Clube, na Vila Bom Jesus, em Porto Alegre. O clube foi resultado do trabalho de uma turma de apaixonados pela caça que se reunia no bairro Petrópolis.

A idéia de formar o clube nasceu quatro ou cinco anos antes de sua criação. Seu idealizador foi Delmar Schmitz, que largou as atividades de peão e sócio benemérito do CTG 35 para se dedicar à organização do Socapesca.
Os caçadores costumavam se reunir em jantares durante as temporadas de caça, para degustar carne de marrecão, no Três Figueiras Tênis Clube. Mas findo o período permitido de caça, eles pouco se encontravam.
Em 1978, Casemiro Lopes Fraga chamou Delmar Schmitz para a criação do Socapesca, pois a Portaria 252, recém publicada, previa a isenção de 50% das taxas de licenciamento para os caçadores que fossem filiados a clubes e associações.

Fraga e João Baptista Brondani encarregaram-se, então, de reunir o pessoal. E Schmitz ficou com a responsabilidade das providências legais, como formulação de estatutos e registros nas repartições públicas.
A histórica assembléia geral do dia 2 de maio elegeu a primeira diretoria e o conselho deliberativo do Socapesca. Presidente: Casemiro Lopes Fraga; vice, João Baptista Brondani; 1o secretário, Delmar Schmitz; 2o secretario, Romeu Volpe; tesoureiro, João Rocha.

Conselheiros: Mário Lopes, Ernani Paz, Ernani Garcia, João Reis, Astor Vier, Francisco Aragon, Lothário Schneider, Ceziro Bertotto, Olmiro de Oliveira, Fredolino Curtinaz e Roberto Simonatto.

Em 1969 seria comprado um terreno na rua Sinval Saldanha, em Petrópolis, para a sede. E, desde o primeiro ano de fundação, a Socapesca passou oficialmente a participar das reuniões realizadas pela Comissão Representativa dos Caçadores do Rio Grande do Sul, nas quais foi provocada a obrigatoriedade de filiação a clubes ou associações, conforme a Lei 5197, que se tornou realidade depois do Manifesto dos Cinegétas Gaúchos, apresentado em simpósio em Brasília, em 1976.

O Socapesca contribuiu em todos os momentos da organização de atiradores e caçadores. Participava de todas as reuniões convocadas pelo IBDF (substituído pelo Ibama), Federação Gaúcha de Caça e Tiro, Fundação Zoobotânica. E não deixava de pedir a colaboração do Exército na fiscalização da caça.

Em março de 1978, o clube tinha apenas 270 associados, mas já era um dos maiores clubes de caça e pesca do país. Um ano depois, passou a 1.460 sócios. No dia 5 de marco de 1979, no Tabelionato de Viamão, o Socapesca tornou-se proprietário de uma área de 21 hectares, com casa, galpão, açudes, matos nativos e um riacho.

E a partir daí consolidou sua história de conquistas. Hoje o Socapesca é reconhecido por ter a maior área para a prática do tiro no Rio Grande do Sul e também por ser um dos clubes que melhor cumprem os padrões de organização desse esporte no país.